Categorias
Uncategorized

DNI em São Paulo: saiba como solicitar passo a passo

O Documento Nacional de Identificação (DNI) já pode ser emitido em São Paulo. O estado foi um dos primeiros a implementar o novo documento digital lançado pelo Governo Federal, que vai unificar as informações de documentos pessoais como RG, CPF, CNH, Título de Eleitor e Certidões de Nascimento e Casamento.

Futuramente, a ideia é que outros documentos sejam incorporados à base de dados do DNI, conforme os órgãos públicos forem fechando convênios com a Justiça Eleitoral para a integração de outras informações. Confira, a seguir, como solicitar o DNI em São Paulo e onde tirar o seu de forma totalmente gratuita!

O que é o Documento Nacional de Identificação (DNI)?

O Documento Nacional de Identificação (DNI) é um documento digital único que reúne todos os dados de um cidadão em um só lugar, dentre eles, números do RG, CPF, Título de Eleitor, CNH e Certidões de Nascimento e Casamento. O documento pode ser gerado em um aplicativo próprio disponibilizado pelo governo e apresentado em qualquer lugar do território nacional. 

No entanto, para emitir o DNI, é necessário que o usuário tenha feito previamente o cadastramento biométrico junto à Justiça Eleitoral, onde serão colhidas as suas impressões digitais e fotos, requisito que torna a emissão do DNI ainda mais segura e confiável. Saiba tudo sobre como funciona e as vantagens de ter o Documento Nacional de Identificação (DNI) aqui.

Como solicitar o DNI em São Paulo?

O passo a passo para solicitar o DNI em São Paulo é semelhante ao utilizado para fazer a solicitação do documento digital em outros estados. 

Feito o cadastramento biométrico em qualquer posto da Justiça Eleitoral do estado, basta baixar o aplicativo do Documento Nacional de Identificação nas lojas oficiais de celulares e tablets com sistemas Android e iOs e fazer o pré-cadastro. No entanto, caso você ainda não possua o cadastro biométrico, deve, primeiro, se dirigir até algum posto de atendimento do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) para realizar o cadastramento para, só então, fazer o download da plataforma.

Para agilizar o processo e evitar filas, também é possível agendar antes um horário no site Poupatempo. Depois de ter o cadastro biométrico concluído junto ao TRE-SP e de baixar o aplicativo no smartphone ou tablet, todos os usuários deverão comparecer pessoalmente, mais uma vez, ao posto de atendimento para validar o pré-cadastro no aplicativo do DNI e poder começar a usar o documento digital em todos os lugares.

Aprenda aqui como solicitar o Documento Nacional de Identificação (DNI) passo a passo e sem erro.

Por que solicitar o DNI?

Fácil acesso e integração de documentos

Ao solicitar o seu DNI em São Paulo, você poderá ter acesso a todos os seus documentos pessoais em um só lugar, de forma totalmente digital e gratuita, sem correr o risco de não estar portando as versões impressas dos documentos quando lhe forem solicitadas, o que evita dores de cabeça.

Mais segurança

Como o DNI em São Paulo, bem como em outros estados, é vinculado à base de dados da Justiça Eleitoral (tendo acesso à informações importantes, incluindo as impressões digitais e fotos dos cidadãos), emitir esse documento digital torna o processo de identificação pessoal muito seguro e confiável.

Ainda, o aplicativo só pode ser baixado em um dispositivo móvel por vez e exige senha numérica de seis dígitos e leitura biométrica para acessá-lo. Em caso de perda ou roubo do celular ou tablet, será preciso recorrer à Justiça Eleitoral para desvincular o aparelho aos dados do usuário.

Entendeu como solicitar o DNI em São Paulo? Compartilhe nas suas redes sociais!

Categorias
Uncategorized

DNI Digital: como baixar aplicativo e fazer cadastro

DNI Digital, ou Documento Nacional de Identificação (DNI), que será introduzido pelo Governo Federal a partir do segundo semestre de 2020 e reunirá informações de documentos como RG, CPF, Título de Eleitor e Certidões de Nascimento e Casamento, já começou a funcionar em todos os estados brasileiros.

O documento único digital deverá ser gerado e utilizado pelos cidadãos a partir de um aplicativo próprio, que deverá ser baixado em smartphones e tablets com sistemas Android e iOS. 

O órgão responsável pela emissão do DNI Digital será o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em cumprimento à Lei n° 13.444/2017, que trata da Identificação Civil Nacional (ICN) e sua execução pelo Poder Executivo e Justiça Eleitoral, no âmbito de suas competências.

Além disso, o Documento Nacional de Identificação (DNI) também está previsto no Decreto nº 9.278/2018, que, por sua vez, que normatiza a Lei n° 7.116/1983, responsável por garantir a validade nacional às Carteiras de Identidade e regular a sua expedição.

O prazo para que todos os estados do Brasil implementassem a novidade se encerrou em 1º de março. E, para agilizar o processo para que todos os cidadãos tenham os seus DNIs já funcionando até o início do segundo semestre deste ano, o TSE fechou parceria com agências dos Correios, que funcionarão como postos de atendimentos extras em todas as regiões.

Esses postos terão a função de validar o documento único digital depois que o usuário baixar o aplicativo e gerá-lo, primeiramente, de casa, por meio de um dispositivo móvel. Ainda, os postos da Justiça Eleitoral estarão atendendo a todos que ainda não possuem o cadastro biométrico, base de dados que servirá para colher e armazenar as informações do Documento Nacional de Identificação (DNI).

Quer saber como baixar o DNI Digital e fazer o cadastro? Aprenda a seguir!

O que é o DNI Digital?

O Documento Nacional de Identificação (DNI), ou DNI Digital, é um documento digital único de identificação, que vai integrar dados do documento de identidade (RG), CPF, Certidões de Nascimento e Casamento e Título de Eleitor, além de outros documentos que poderão ser incluídos futuramente, conforme os convênios forem sendo fechados com os órgãos públicos.

Ele funcionará por meio de um aplicativo próprio disponibilizado pelo governo, que poderá ser baixado em celulares e tablets com sistemas Android e iOS. Depois de baixar o aplicativo do DNI no dispositivo móvel e fazer o cadastro, o usuário deverá comparecer ao Tribunal Regional Eleitoral mais próximo da sua casa para validar o cadastro. 

Além disso, como o documento digital irá tomar como base os registros do cadastramento biométrico, quem ainda não fez deverá se dirigir ao local para realizá-lo antes de baixar a plataforma no celular ou tablet.

Como baixar o aplicativo do DNI?

O aplicativo do DNI Digital, chamado Vio (o mesmo da CNH Digital) deverá ser baixado por meio das lojas Google Play, para dispositivos móveis com sistema Android, ou na Apple Store, no caso de dispositivos móveis que funcionam a partir do sistema iOS.

Vale ressaltar que o DNI não funcionará em mais de um dispositivo móvel. Portanto, o ideal é baixar a plataforma do documento digital apenas em um aparelho. Em caso de perda ou roubo do seu celular ou tablet, será necessário desvincular o DNI do objeto em questão.

Como fazer o cadastro?

Após baixar o aplicativo do DNI Digital em seu smartphone ou tablet, você deverá preencher o cadastro na plataforma e, em seguida, se dirigir até um posto de atendimento da Justiça Eleitoral mais próximo de sua casa para validar.

Lembrando que só poderão emitir o DNI cidadãos que possuam cadastro biométrico junto ao TSE. Aprenda aqui como solicitar o DNI passo a passo sem nenhum erro.

Vantagens

Existem algumas vantagens de baixar e fazer o cadastro do DNI Digital:

Fácil acesso e integração

Com todos os seus documentos reunidos em um só lugar e de forma totalmente digital, você poderá acessá-los mais rapidamente, sem ter que sair de casa sempre com os documentos impressos e correr o risco de não estar portando-os quando precisar. Assim, evita dores de cabeça.

Segurança

Além disso, ao baixar o DNI Digital e fazer o cadastro na plataforma, você deixará os seus dados muito mais seguros, uma vez que só poderão fazer o download do aplicativo os usuários que já tiverem o cadastramento biométrico (coleta de impressões digitais e foto) junto à Justiça Eleitoral

Tire as suas dúvidas

Para descobrir todas as funcionalidades do aplicativo, como vai funcionar, como solicitá-lo, entre outras informações que possam sanar as suas dúvidas, leia o nosso post que fala tudo sobre o novo Documento Nacional de Identificação (DNI).

Até a próxima!

Categorias
Uncategorized

Tudo sobre o Documento Nacional de Identificação (DNI)

O Documento Nacional de Identificação (DNI), lançado pelo Governo Federal, vai começar a valer a partir do segundo semestre deste ano. 

O prazo para que os estados implementem o novo documento digital, que vai unificar informações do documento de identidade (RG), CPF, Título de Eleitor e Certidões de Nascimento e Casamento, termina em março de 2020.

Quer saber como vai funcionar e como solicitar o DNI, além de tirar dúvidas a respeito do novo documento único digital? Continue a leitura e saiba tudo sobre o Documento Nacional de Identificação (DNI)!

O que é o Documento Nacional de Identificação (DNI)?

O Documento Nacional de Identificação (DNI) é um documento digital que reúne em um único lugar todos os registros de cada cidadão. Nele, é possível encontrar informações sobre o documento de identidade (RG), CPF, Certidões de Nascimento e Casamento e Título de Eleitor.

Assim, o portador do DNI poderá apresentá-lo em substituição às documentações citadas quando for necessário, sem a necessidade de apresentar as versões impressas. A ideia é de que, futuramente, depois de implementado oficialmente em todo o território nacional, o DNI possa receber outros tipos de documentos, conforme os convênios forem sendo firmados com órgãos públicos para a integração de outras bases de registros.

A iniciativa faz parte da Lei N° 13.444/2017, que trata da Identificação Civil Nacional (ICN) e sua execução por parte do Poder Executivo Federal, por meio do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no âmbito de suas competências. 

Além disso, o Documento Nacional de Identificação também está previsto no Decreto Nº 9.278/2018, que regulamenta a Lei N° 7.116/1983, responsável por garantir a validade nacional de Carteiras de Identidade, bem como regular a sua expedição.

Como funciona?

Na prática, o Documento Nacional de Identificação (DNI) funcionará a partir de um aplicativo específico disponibilizado pelo Governo Federal, que deverá ser baixado para gerar e apresentar o novo documento digital único.

O download da plataforma só poderá ser feito em dispositivos móveis (como smartphones e tablets) com sistemas Android e iOS. Com o aplicativo baixado, será possível apresentá-lo em qualquer estado do Brasil, uma vez que ele terá validade em todo o território nacional.

Ao gerar o DNI, o portador receberá uma sequência numérica exclusiva de nove dígitos, mas sem alterar os respectivos números dos documentos emitidos anteriormente (RG, CPF, Título de Eleitor, etc.). Todos os dados contidos no documento digital serão protegidos por criptografia, o que torna a sua emissão ainda mais segura.

Além disso, a cada novo acesso à plataforma do DNI será gerado um QR Code, com registros relacionados às datas e horários em que o documento digital foi aberto. Mais que isso, a expectativa do governo é de que o aplicativo traga, ainda, um código de verificação com 20 caracteres, que deverá ser exibido em formato de marca d’água.

Na hora de acessar o seu Documento Nacional de Identificação, será necessário que os usuários forneçam à plataforma uma senha de seis dígitos, que deverá ser criada no ato do cadastro ao DNI, ou faça a leitura de sua impressão digital no botão de leitura biométrica do aplicativo, o que deverá variar de acordo com a disponibilidade dessa função em cada dispositivo móvel.

Para reunir todas as informações de cada cidadão, a Justiça Eleitoral utilizará o banco de dados do Governo Federal para capturar informações biográficas e biométricas de toda a população. Dentre elas, a ideia é coletar 10 impressões digitais da mão e tirar uma foto do rosto dos portadores.

Como solicitar DNI?

Para solicitar o DNI e ter acesso à novidade lançada pelo Governo Federal para a identificação de cada cidadão, será preciso ter um cadastramento biométrico junto à Justiça Eleitoral, caso você ainda não o tenha, para somente depois baixar o aplicativo e gerar o seu Documento Nacional de Identificação.

Se este for o seu caso, você deverá, primeiramente, comparecer ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) mais próximo de sua casa e realizar o cadastramento biométrico e, em seguida, prosseguir com as demais etapas para emitir o seu DNI. 

Lembre-se também que o aplicativo para gerar o seu documento só pode ser baixado em dispositivos móveis com sistemas Android e iOs, somente em suas respectivas lojas oficiais. Aprenda aqui como solicitar o DNI passo a passo, sem erro.

Vantagens 

Aderir ao novo documento digital de identidade do governo, o DNI, tem algumas vantagens para os portadores:

Integração de documentos

Após tirar o DNI, você terá todas as informações dos seus documentos reunidas em um só lugar e de forma totalmente digital. Sendo assim, quando precisar apresentá-los em qualquer lugar do país, você não correrá o risco de não estar portando-os no momento e ter algum problema.

Segurança

Como para solicitar o DNI o cidadão precisa antes ter um cadastramento biométrico junto à Justiça Eleitoral, onde todos os seus dados, como impressões digitais e fotos estarão registrados, emitir o documento digital é um processo totalmente seguro e confiável, capaz de otimizar a identificação do usuário.

Além disso, para acessar o DNI na plataforma, é preciso que o cidadão insira uma senha de seis dígitos e biometria (dependendo do aparelho móvel), impedindo que qualquer fraude possa acontecer em relação à sua identificação. Em caso de perda e roubo do celular ou tablet, também é possível desvincular o DNI do dispositivo.

Perguntas frequentes sobre o DNI

1 – Quando será implementado?

A Justiça Eleitoral espera que o Documento Nacional de Identificação (DNI) seja implementado até o segundo semestre de 2020. O prazo estipulado para que todos os estados implementam a medida terminou em 1º março de 2020.

Para otimizar esse processo e agilizar os cadastros, o TSE firmou parceria com os Correios, que terão a função de postos extras de atendimento aos cidadãos que irão fazer a emissão do documento único digital.

Alguns estados já aderiram à medida e os moradores dessas regiões já podem solicitar o DNI: Distrito Federal, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Maranhão, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Goiás, Ceará e Acre. Após março, todos os demais estados da Federação deverão ter aderido ao DNI.

2 – O DNI vai substituir todos os documentos?

O objetivo do Documento Nacional de Identificação (DNI) não é o de substituir os documentos, mas sim reuni-los em só lugar. Por este motivo, ao gerar o documento digital, o usuário receberá um número exclusivo de identificação, mas os números dos documentos impressos (RG, CPF, etc.) continuarão os mesmos.

Essas versões continuarão valendo em todo o território nacional normalmente. Ou seja, a ideia é apenas que esses documentos sejam encontrados mais facilmente no aplicativo do DNI, o que também torna a identificação mais segura e rápida.

3 – Posso baixar o DNI em mais de um dispositivo móvel?

Não. Para baixar e apresentar o Documento Nacional de Identificação, o cidadão só poderá fazer isso em um único celular ou tablet. Em caso de perda ou roubo do aparelho, o usuário deverá procurar um posto da Justiça Eleitoral para desvincular os seus dados do dispositivo antigo.

4 – Já tenho cadastro biométrico. Preciso fazer de novo?

Neste caso, você não precisará realizar outro cadastramento biométrico. Mas precisará, sim, comparecer pessoalmente a um posto da Justiça Eleitoral (TRE mais próximo da sua casa) para validar a emissão do seu DNI depois baixar o aplicativo e gerar o documento digital.

5 – E quem ainda não tem o cadastro biométrico?

Basta procurar um Tribunal Regional Eleitoral (TRE) portando os documentos pessoais para realizar o cadastramento biométrico junto à Justiça Eleitoral. Somente após isso será possível baixar e gerar o Documento Nacional de Identificação em seu celular ou tablet.

Gostou de saber tudo sobre o DNI? Compartilhe! 

Categorias
Uncategorized

Como solicitar DNI? Aprenda passo a passo

A partir de março de 2020, o Documento Nacional de Identificação (DNI), documento digital lançado pelo Governo Federal para unificar informações da Carteira de Identidade (RG), CPF, Carteira Nacional de Habilitação (CNH), Certidões de Nascimento e Casamento e Título de Eleitor, deverá ser implementado em todo o país.

O DNI deverá ser gerado e apresentado no lugar desses documentos a partir de um aplicativo específico, disponibilizado gratuitamente pelo governo, que, por sua vez, deverá ser baixado em todos os smartphones e tablets com sistemas Android e iOs. 

No entanto, antes de baixar a plataforma em qualquer dispositivo, o requisito exigido é para que o cidadão realize o cadastramento biométrico junto à Justiça Eleitoral, caso ainda não o tenha, e confirme o cadastro pessoal em algum posto de atendimento próximo à sua residência após fazer o download do aplicativo em seu celular ou tablet. 

Quer saber como solicitar a DNI e começar a usar o documento digital sem qualquer dificuldade? Aprenda passo a passo a seguir.

Como funciona o DNI?

O Documento Nacional de Identificação (DNI) foi criado com o intuito de integrar registros de todos os documentos pessoais em um só lugar, podendo ser facilmente acessado a partir de qualquer dispositivo móvel, como celular e tablet. Com isso, problemas ocasionados pela falta de porte de documentos como RG e CPF, por exemplo, sejam evitados ou rapidamente solucionados.

Para isso, o cidadão deverá solicitar o DNI e apresentá-lo quando for necessário, em qualquer estado do Brasil. Entretanto, como o documento digital é criado a partir de uma base de dados do cadastro eleitoral nacional, ele só pode ser emitido e usado, portanto, por brasileiros que possuam o cadastramento biométrico junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O cadastramento é feito a partir da coleta de impressões digitais e foto pessoal do eleitor, que deverão ser armazenados no banco de dados da Justiça Eleitoral. Depois de emitido, o Documento Nacional de Identificação gera uma sequência numérica de nove dígitos, mas mantendo, simultaneamente, os números dos respectivos documentos impressos.

A cada acesso à plataforma, também é gerado um QR Code, com registros de horário e data de entrada. Além disso, de acordo com o TSE, os dados de cada cidadão estarão protegidos a partir de criptografia.

Já é possívelsolicitar o DNI em vários estados, entre eles, Acre, Distrito Federal, Ceará, Goiás, Mato Grosso, Maranhão, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná.

Como solicitar o DNI? Aprenda passo a passo

Para solicitar o DNI, que já está disponível em vários estados do país, você deverá seguir os seguintes passos:

  • Passo 1: Antes de baixar o aplicativo e solicitar o DNI, realize o cadastramento biométrico (caso ainda não o tenha) junto a um posto da Justiça Eleitoral da sua região. Procure o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) mais próximo de sua residência.
  • Passo 2: Após fazer o cadastramento, baixe o aplicativo Vio em seu smartphone ou tablet, que deve ter sistemas Android (baixe aqui na Google Play) ou iOS (baixe aqui na Apple Store) e realize o pré-cadastro para solicitar o DNI.
  • Passo 3: Depois disso, basta comparecer ao TRE da sua região para validar o cadastro junto à Justiça Eleitoral. 
  • Passo 4: Chegando ao posto de atendimento, os servidores da Justiça Eleitoral deverão confirmar a sua solicitação ao DNI a partir da análise de fotos e impressões digitais do cidadão.
  • Passo 5: Após a validação, o cidadão já poderá emitir o DNI a partir do aplicativo em seu celular ou tablet e usá-lo como forma de identificação em todo o território nacional.

Vantagens

Confira algumas vantagens de solicitar o DNI junto à Justiça Eleitoral:

Integração e fácil acesso

Com todos os seus documentos pessoais reunidos em um só lugar, disponíveis a partir de apenas um toque na tela do seu smartphone ou tablet, você poderá apresentá-los a qualquer momento e em qualquer lugar quando for necessário, sem correr o risco de não estar portando-os ao serem solicitados.

Mais segurança

Para solicitar o DNI, você precisará realizar previamente um cadastramento biométrico junto à Justiça Eleitoral, base de dados que reúne todos os seus dados pessoais, impressões digitais e fotos. Sendo assim, ter o seu Documento Nacional de Identificação torna todos os processos mais seguros e confiáveis.

Além disso, o aplicativo que dá acesso ao documento digital exige uma senha de seis dígitos e/ou biometria (se o dispositivo móvel tiver essa opção), sendo que o cidadão pode desvincular o seu DNI do aparelho em questão em caso de perda ou roubo.

Gostou de aprender como solicitar o DNI passo a passo? Compartilhe nas suas redes sociais!

Até a próxima!